Search Engine Optimization: Alguém está procurando pelo seu consultório agora

Digamos que você sai na rua para comprar algo e sabe onde encontrar. Você vai até um determinado local. Encontra o que precisa e volta para casa, sem muita surpresa. A Internet é exatamente assim. É o lugar onde as pessoas encontram o que procuram. O que muda é apenas a forma de fazer isso. Uma busca por um consultório ou profissional da área da saúde, realizada na palma da mão. Talvez o futuro paciente esteja sentado em uma poltrona confortavelmente e sem pressa, talvez esteja apenas procurando algumas dicas para os cuidados com a saúde ou pode estar passando por um momento angustiante, precisando encontrar um médico, dentista, fisioterapeuta ou psicólogo o mais rápido possível.

Independente do estado de espírito, o comportamento é o mesmo. Digitar algumas palavras no Google para saber mais sobre um determinado tema ou problema. E quando isso pode estar acontecendo? Há qualquer tempo. Podemos entender que o ato de cuidar da saúde não está mais restrito a um espaço físico ou horário, acontece quando os usuários da internet desejam. O principal mecanismo que faz essa movimentação sem fim acontecer e permite que o seu consultório fique conectado com potenciais pacientes chama-se Search Engine Optimization (SEO). Essa metodologia é utilizada para gerar tráfego no seu site e assim começar a construir a experiência do paciente, alinhada com a sua filosofia de trabalho e com todas as novas possibilidades que um conteúdo bem planejado e produzido oferece. Não precisa ser algo sofisticado. Precisa atender às necessidades da audiência e ser autêntico. Entende-se essa segunda expressão por uma publicação desenvolvida para realmente ajudar as pessoas, não apenas para publicar qualquer coisa, só para atrair a atenção.

Leia agora este artigo e descubra um pouco mais sobre o método Search Engine Opmization, que é essencial para uma comunicação com propósito, para que seus potenciais pacientes sejam atraídos e envolvidos na conversa.

A pandemia coronavírus e o crescimento dos acessos à Internet

Para se ter uma ideia da importância da prática de produzir conteúdo na Internet e utilizar a técnica de Search Engine Optimization, para estabelecer comunicação com o público que busca temas relacionados à saúde, basta observar as informações de uso da Internet durante a pandemia.

Segundo a Comscore, o tempo de conexão mobile cresceu 16% desde o início da #quarentena. O interessante nesse dado é que o público de maior crescimento é o de 45 + anos. Comparando maio/19 com o mesmo período de 2020, a Pesquisa Perspectivas do Cenário Digital aponta um crescimento de 12% de acessos e consumo entre os usuários maduros. São 34 milhões de usuários únicos conectados. “Esse cenário não aconteceu, se considerado o mesmo período do ano anterior, mostrando que o impacto da pandemia alterou o consumo entre essa faixa-etária”, diz Bianca Scatamburlo, Analyst, Syndicated Client Insights, da Comscore.

Neste estudo é possível perceber a aceleração na mudança cultural que a pandemia está trazendo, alicerçada nos acessos à Internet como uma ferramenta que se transforma em uma verdadeira extensão do dia a dia das pessoas. Todas as decisões e dúvidas sobre algo estão centradas em uma busca no Google. Com os temas relacionados à saúde não é diferente. Cada vez mais as pessoas tomam decisões sobre os cuidados da própria saúde ou de familiares acessando links, lendo artigos em blogs, participando de lives, assistindo a webnários, consultando um ou mais perfis no instagram.

As mídias digitais estão provocando uma grande mudança no comportamento dos consumidores também na área da saúde, não dá mais para voltar a traz. E isso também pede uma mudança de comportamento e visão de negócios por parte dos profissionais da saúde.

Entendendo o SEO – Search Engine Optimization

Mesmo que você nunca tenha trabalhado com as técnicas de Search Engine Opmization, provavelmente já ouviu falar dos algoritmos do Google ou das redes sociais, como o Facebook e Instagram. Esses algoritmos são responsáveis por realizar a filtragem do que é mais relevante para você em termos de conteúdo. Dessa forma, evitando que a busca simplesmente jogue todo o conteúdo disponível na página, sem nenhum critério de classificação.

Atualmente, o Google usa mais de 200 fatores de ranqueamento para definir a ordem das páginas apresentadas ao usuário para cada busca realizada. Constantemente esses fatores são atualizados ou modificados, para que a pesquisa no Google esteja sempre adequada e otimizada.

Toda vez que algo é publicado na internet, seja em um blog, sites ou redes sociais, ele ganha um espaço no universo digital. Então, o Google procura indexar seu conteúdo, de modo que seja encontrado por outras pessoas. Porém, diariamente são publicados centenas de milhares de novos conteúdos, e por isso existe o Search Engine Optimization, também conhecido apenas como SEO.

Como a tradução do nome já indica, Search Engine Opmization é uma otimização para os motores de busca. Para que a página fique à frente de outras nas pesquisas no Google. O SEO utiliza um conjunto de técnicas que influenciam os algorítimos a definir o ranqueamento de uma página através das palavras-chave pesquisadas e outros critérios técnicos. É por isso que os profissionais da saúde precisam unir a mudança de comportamento, que permite o relacionamento com potenciais pacientes e clientes já antigos, com o conhecimento técnico.

Ninguém precisa virar um expert em marketing digital e dedicar um bom tempo para aprender todas as técnicas, mas é preciso ter consciência que a publicação de conteúdos no site ou blog do consultório deve estar acompanhada de uma visão técnica e estratégica. Para você entender um pouco mais sobre este assunto, em um artigo anterior, nós  apresentamos 5 motivos paracomeçar com o marketing digital em seu consultório ou clínica!

SEO em 2021: maior relevância na experiência da página e nos sites mobile

O Google faz esforços constantemente para descobrir como agradar as pessoas que usam o buscador para encontrar informações sobre diferentes temas, o que o mercado de tecnologia chama de experiência do usuário (UX). Se voltarmos para o exemplo dado no início deste artigo, temos potenciais pacientes (personas), em situações e contextos diferentes, procurando artigos sobre saúde. A ideia do Google é fazer com que os algorítimos entendam em detalhes cada tipo de busca, entregando o conteúdo mais adequado. E é nesse momento que uma página do site ou blog do seu consultório pode ser ranqueada, atraindo muitos cliques e novos pacientes, mas para isso, você deve ter suas páginas muito bem alinhadas com todos os critérios técnicos exigidos pelo Google, para que a boa experiência do usuário possa acontecer.

Para se ter uma ideia, desde 2011 o Google vem fazendo alterações nos algorítimos para realizar uma excelente entrega de conteúdos. Em 2021, entre as novas atualizações, é preciso ficar atendo à experiência da página e o novo poder que o Google concedeu para os acessos mobile. As pesquisas pelo celular já são mais de 50% das consultas na Internet. Por esse motivo, o Google reforçou as atualizações para os sites responsivos, como são chamados os sites para celulares. Agora somente ter um site que pode ser acessado pelo celular não é o bastante. Para entregar os conteúdos, o Google passa a dar prioridade para as consultas feitas pelo celular. Portanto, os sites tradicionais em desktop, passam a ter menos importância que os sites para celulares. Isso implica em uma série de itens relacionados aos acessos no seu site ou blog pelo celular, que agora devem ter sua atenção máxima, para entregar o seu conteúdo para os potenciais pacientes. Tamanho de textos, estruturas, configurações de janelas de visualizações e botões precisam ser revisados. O indicado é fazer uma auditoria no seu site para entender melhor o que precisa ser otimizado para a versão mobile.

Outra atualização do Google que deve ser lançada em junho deste ano é o Core Web Vitals, que coloca a experiência da página em evidência. Critérios como a velocidade com que o conteúdo principal de uma página é carregado, a velocidade na qual os usuários são capazes de interagir com uma página depois de acessada e a mudança de padrões de layout e de elementos como textos, imagens, vídeos e botões passam a ser determinantes para o Google avaliar se o site do seu consultório oferece uma boa experiência para os usuários. Se tudo estiver de acordo, você pode se preparar para conquistar novos pacientes, através das consultas no buscador. Se não é o seu caso, seus concorrentes vão acabar aproveitando essas oportunidades.

O conteúdo sobre saúde ganha prioridade no Google Search

O conteúdo sobre saúde ganha prioridade no Google Search

O que o Google faz é colocar seus engenheiros de software para buscar incessantemente formas de usar o aprendizado de máquinas para entregar conteúdos para pessoas humanas. Quando falamos do nicho médico e de saúde em geral, o conteúdo certo ganha um peso maior, que merece mais atenção do Google. O conceito EAT – especialização, autoridade e confiabilidade – é um fator que visa entregar mais do que o conteúdo adequado, mas um conteúdo de alta qualidade. As pessoas estão procurando respostas sobre temas importantes, sobre soluções para seus problemas, por isso esse tipo de conteúdo deve ser útil, abrangente e detalhado. As questões técnicas de SEO, que servem para oferecer a melhor experiência do usuário, também são observadas com maior exigência pelo Google. Porém, o que tem maior relevancia no conceito EAT, falando do nicho médico, é o fato de desenvolver um conteúdo com conhecimento de causa, ou seja, feito com informações de especialistas, o que pode classificar o blog de um consultório como páginas de alto nível de autoridade e confiabilidade, justamente o que o Google procura no conceito EAT.

Para além dos conteúdos, a construção da reputação do profissional da saúde também pode ajudar de forma significativa os algorítimos do Google a reconhecer que trata-se de uma publicação feito por um especialista e, portanto, página que deve ser entregues aos buscadores no momento das consultas. O Google não quer entregar páginas com pouca confiabilidade, mal construídas ou desatualizadas para seus usuários. Outro conceito importante para o nicho médico é o YMYL, destinados a sites e páginas que podem afetar positivamente a felicidade, a saúde, a estabilidade financeira ou a segurança dos usuários. Este é mais um critério do Google que pode beneficiar sites do segmento da saúde. Para isso, além do conceito de autoridade e confiabilidade, pesa também o item propósito, além de outros critérios que certamente falaremos em um próximo artigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.